Como você brinca com seu filho?

O resumo da ópera é que seria muito bom se nossos filhos pudessem passar os primeiros anos de vida como se estivéssemos vivendo há uns 60 ou 70 anos atrás. Depois dos três anos, eles poderiam ser transportados para o mundo moderno e aproveitar tudo que temos de bom atualmente.

Quando digo que seria mais legal crescer em outra época, é muito baseado nas brincadeiras que tínhamos lá atrás. Antigamente não existiam tantos programas de televisão, ipads, iphones etc. As brincadeiras eram reais, não importa qual era o brinquedo. Podia ser uma caixa de papelão, uma corda, um boneco qualquer. Nossos avós, pelo menos os meus, tinham um monte de filho, e um perto do outro (incrível), o que era muito bom para as crianças, que sempre tinham a companhia dos irmãos para brincar.

Brincar é parte fundamental do progresso dos nossos filhos e existem vários estudos que indicam isso. Para quem se interessar, eu li esse aqui. O título é: O efeito das brincadeiras no desenvolvimento das crianças, saúde e bem estar (tradução livre).

Essa linha de brincadeiras já tinha sido despertada em mim quando li o primeiro livro sobre crianças, o Brain Rules. Ele já explicava que não existia nenhum estudo que indicava que qualquer programa de televisão ou brinquedo super avançado ajudasse nossos filhos em alguma coisa. Sempre que algum programa ou brinquedo disser que vai ajudar no desenvolvimento do nosso filho, desconfie. Quer saber mais, dá uma lida nesse artigo. Isso é quase um consenso, televisão é um veneno para nossos filhos, principalmente nos três primeiros anos.

Betinho vai completar 10 meses agora, no dia 09/03, e a gente tem sido bem sucedido em não apresentar para ele nenhuma dessas coisas. Os artigos dizem que não deveria ter nem televisão de fundo, porque isso também tira a atenção dos pequenos. Não conseguimos chegar nesse nível, mas até agora todas as brincadeiras foram com coisas de montar, jogar etc. Eu e Larissa também participamos muito das atividades, interagir com os bebês é necessário!

Eu reconheço, não por experiência própria, que os programas de tv dão aquele momento de paz, muitas vezes necessários em uma casa com uma criança. É claro que é uma decisão de cada família, mas é importante saber que essa ação não está sendo educativa, muito pelo contrário :).

O que mais ajuda nossos filhos são as brincadeiras cujo final é desconhecido. Entregue para ele um pedaço de papel e veja qual vai ser o resultado. Faça uma careta e tente esperar até que ele imite :). Leve ele no parque e peça para ele dar tchau para todo mundo que passar! Essa é a vantagem da brincadeira livre, a criança o tempo todo pode inventar alguma coisa!

Para fechar, eu gosto sempre de lembrar que o conteúdo do post é baseado na prática que venho tendo com Betinho. Minha visão é baseada nos artigos que li, por isso que sempre faço as devidas referências. Gostou? Então conta aqui como você brinca com seu filho! Vou copiar :).

 

Anúncios

Autor: Alberto Souza

Desenvolvedor e Instrutor pela Caelum.

2 comentários em “Como você brinca com seu filho?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s