O nosso papel na amamentação

Quando pensamos em educação, brincadeiras, introdução de alimentação sólida etc, existem várias opiniões que podemos ler e seguir com os nossos filhos. Entretanto, quando lemos sobre amamentação, é quase uma unanimidade, é uma ótima coisa para o rebento :). Caso tenha alguma dúvida, é só dar uma olhada nos mais diversos artigos (um pouco de ciência não mata) que já foram publicados.

Para mim, o problema é que na prática, a teoria é bem diferente. Aqui em casa o processo de amamentação não foi fácil. Betinho não foi um mamador de carreira e teve bastante dificuldade em pegar o peito. Na prática, a dificuldade do bebê em mamar se traduz em momentos de tensão e dor para a mulher. E isso numa região super sensível e que boa parte delas consideram super importante para a beleza (sim, esse aspecto é importante).

Tensão, dor e avaria na sua beleza não é uma combinação fácil de lidar. Para o homem é até complicado entender, onde a gente poderia sentir um mix desse de coisas ruins? Baseado no que eu tinha lido e na experiência prática, o que funcionou para mim foi apenas ficar do lado e tentar opiniar o mínimo possível.

Pensei aí, quando você está puto e com dor, quantas opiniões de “especialistas” você quer ouvir? Para a mãe tende a ser parecido. Esqueça aquela conversa motivacional do tipo, “vamos lá, você consegue”, “é apenas uma fase” , “isso é super importante para o bebê”. Isso é tudo ela já sabe! A questão agora é outra, e a única pessoa no mundo que pode superar é a própria mãe. Se ela está tendo esses contratempos e ainda assim consegue superar, talvez ela tenha um tempo ótimo de amamentação e realmente curta essa fase com o bebê.

Conheço algumas mães que amam amamentar. Aqui em casa, mesmo depois de Larissa ter superado essa fase, a amamentação foi encerrada cedo, já que Betinho foi introduzido rápido na mamadeira (por perder peso) e, com o tempo, foi largando o peito. A lição que ficou é: seja parceiro, fique do lado, apoie e, não menos importante, não fique dando muita opinião. Só para deixar registrado, eu ainda dei uma ou outra, era melhor ter ficado calado :).

Chegou até o final? Então gostaria de deixar o obrigado e segunda que vem tem mais! Querendo discutir um tema, é só colocar. Baseado em toda minha experiência de 9 meses, eu vou tentar bolar um post.

Anúncios

Autor: Alberto Souza

Desenvolvedor e Instrutor pela Caelum.

5 comentários em “O nosso papel na amamentação”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s